Só em Espanha se consome mais.

O Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência apresentou, esta quarta-feira, o Relatório Europeu sobre Drogas 2021: Tendências e Evoluções. Trata-se de uma análise anual da situação de consumo de droga na Europa.

Cozinca

Segundo o boletim estatístico daquele observatório, a prevalência de uso quase diário de canábis em Portugal é de 2,97% entre a população adulta. Um valor que só é ultrapassado pelos 3,72% de Espanha.

Portugal é então o segundo país onde mais se consome canábis de forma regular, cerca de três em cada 100 portugueses consomem pelo menos 20 vezes por mês. A percentagem sobe para 4,16% no caso dos portugueses que têm entre 15 e 34 anos.

Apesar de Portugal ocpuar o 2º lugar no ranking no que toca ao consumo regular, na lista de países com maiores consumos totais, Portugal ocupa o oitavo lugar entre os 26 países analisados.

Um dado que significa que nos outros países se consome mais, mas não tão regularmente. 69% dos consumidores portugueses de canábis admitem fazê-lo mais de 20 vezes por mês, 8% consome entre 10 a 20 vezes, 12% consome quatro a nove vezes por mês e 10% de uma a três vezes.

Cerca de 30% dos adultos europeus já consumiu drogas ilícitas pelo menos uma vez

Ainda segundo o mesmo relatório, estima-se que perto de 30% dos adultos da União Europeia já consumiu drogas ilícitas.

“Estima-se que cerca de 83 milhões ou 28,9% dos adultos (com idades entre 15 e 64 anos) na União Europeia (UE) tenham consumido drogas ilícitas pelo menos uma vez na vida” – lê-se.

Segundo o documento, 17,4 milhões de jovens adultos entre os 15 e os 34 anos consumiram drogas no último ano nos Estados-membros da UE. O consumo de droga é geralmente maior entre os homens (50,6 milhões) do que nas mulheres (32,8 milhões), uma diferença que se acentua para padrões de uso mais intensivos ou regulares dessas substâncias.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.