A falha afeta todas as aplicações de rastreamento da Covid-19 a nível mundial, incluindo a portuguesa “Stayaway Covid’”.

O aluno do Politécnico de Viana do Castelo, Henrique Faria, detetou uma falha que afeta todas as aplicações de rastreamento da Covid-19 a nível mundial, incluindo a portuguesa “Stayaway Covid’”.

Cozinca

A falha foi descoberta durante uma investigação realizada pelo aluno no âmbito da sua tese de mestrado de Cibersegurança, com o auxílio do professor maiato Pedro Pinto e também da docente Sara Paiva.

Ao NOTÍCIAS MAIA, Pedro Pinto explica estar “muito orgulho em trabalhar numa investigação com impacto nacional e internacional”. Ainda assim, o docente acredita que houve alguma “desvalorização da falha” e não sabe se será feita a reparação da falha, em consequência da “baixa adesão às aplicações de rastreamento da Covid-19”.

Em nota publicada no website oficial, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) dá conta que “a vulnerabilidade detetada, agora identificada como advertising overflow, permite que um atacante interrompa a transmissão nluetooth do GAEN (Google/Apple Exposure Notification) com uma aplicação maliciosa instalada no mesmo dispositivo”.

“Num cenário real, este ataque pode, dependendo de quão disseminado está entre os dispositivos, efetivamente parar ou reduzir drasticamente o rastreamento e a eficiência do GAEN porque nenhum desses dados serão transmitidos”, acrescentam.

Assim sendo, “qualquer utilizador confirmado como infetado e que envie os seus dados para que outros utilizadores possam verificar se foram expostos, não acionará nenhum aviso de exposição”, adianta o IPVC.

Descoberta vale menção honrosa da Google

A vulnerabilidade detetada “foi reportada à Google no programa de recompensa de vulnerabilidades, Google Vulnerability Reward Program” e mereceu “a colocação do aluno e dos dois docentes orientadores no Quadro de Menções Honrosas da Google”, adiantou o Politécnico na nota oficial.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.