Novamente, o Tribunal chumbou as pretensões da equipa socialista.

O candidato do Partido Socialista (PS) à freguesia de São Pedro Fins, Filipe Maia, submeteu na passada quinta-feira, 12 de agosto, um requerimento ao Tribunal Judicial da Comarca do Porto, com o propósito de impugnar “a regularidade do processo” relativo à lista do PPD/PSD.CDS.PP, “Maia Em Primeiro”.

Cozinca

Em causa estaria um desacordo da residência indicada pela candidata “Maia em Primeiro” à freguesia, Raquel Azevedo Freitas. Segundo os socialistas, esta teria indicado “uma residência que não corresponde à sua”, tendo pedido que o Tribunal impedisse a candidatura de se apresentar às eleições.

O Tribunal Judicial da Comarca do Porto, analisado o processo, declarou em despacho que mediante o caso, “não existe fundamento para rejeitar a lista ou a candidata em causa”, sublinhado que não “se compreende” o raciocínio do candidato Socialista, até porque mesmo que tal desacordo de morada viesse a existir, não interferiria de forma nenhuma com a ilegibilidade da candidatura.

Esta é mais uma derrota em Tribunal, para a equipa liderada por Francisco Vieira de Carvalho, candidato à Câmara da Maia pelo PS. Anteriormente, o antigo militante do PSD já tinha visto o Tribunal Constitucional cumbar por duas vezes a coligação PS/JPP, devido a erros de cariz administrativo que se prenderam com falhas na identificação dos subscritores, falta da cópia da deliberação do PS para indicação do candidato e a não indicação da sigla a usar. Mais recentemente, após a entrega das listas ao Tribunal e findo o prazo aplicável, o PS pretendia trocar candidatos “menos adequados”, nas listas concorrentes tanto à Assembleia Municipal da Maia como à freguesia de Pedrouços. O Tribunal deu novamente nega ao PS de Francisco Vieira de Carvalho.

Consulte aqui o despacho do Tribunal: DESPACHO 315721. Tribunal Judicial da Comarca do Porto

Irregularidades supridas e alterações realizadas.

O mesmo despacho do Tribunal Judicial da Comarca do Porto dá ainda conta de que, para todos os partidos, as irregularidades detectadas pelo tribunal neste processo eleitoral para a Câmara Municipal da Maia foram supridas.

Informou ainda que foram admitidos:

  • O aditamento de uma candidata (suplente nº 7) à lista do PS para a Assembleia de Freguesia do Câstelo da Maia;
  • A retirada da candidata suplente nº 6 do Partido Socialista à Assembleia de Freguesia de Moreira;
  • A substituição do candidato suplente nº 5 da lsita do PS à Assembleia de Freguesia de Pedrouços.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas leem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.