Desde o dia 3 de maio, é obrigatório o uso de máscaras para o acesso ou permanência em espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, serviços e edifícios de atendimento ao público, estabelecimentos de ensino e creches pelos funcionários docentes e não docentes e pelos alunos maiores de seis anos e transportes coletivos de passageiros.

A Direção-Geral de Saúde (DGS) lançou o 1º guia para o dia a dia. O primeiro volume deste manual aborda a lavagem da roupa ao ar condicionado, a limpeza das casas, as formas de arejar as divisões e equipamentos de proteção individual. Entre estes, encontram-se as máscaras.

Ordem dos Advogados Maia

Conselhos para utilização de máscaras

    1. Higienize as mãos, com água e sabão ou com uma solução à base de álcool, antes de colocar a máscara;
    2. Verifique qual o lado a colocar voltado para a cara (por exemplo nas máscaras cirúrgicas deve colocar com o lado branco [face interna] virado para a cara, e o lado com outra cor [face externa] virado para fora);
    3. Prenda-a à cabeça com os atilhos, dando um laço em cada um, ou com os elásticos, sem os cruzar;
    4. Ajuste a banda flexível na cana do nariz, garantindo que a boca, nariz e queixo estão cobertos;
    5. Certifique-se que a máscara está bem ajustada à face;
    6. Evite tocar na máscara enquanto a tiver colocada. Se tocar, higienize as mãos;
    7. Não deve retirar a máscara para falar, tossir ou espirrar;
    8. Substitua a máscara por uma nova, se esta estiver húmida, higienizando as mãos entre as duas tarefas. Idealmente não deve usar a máscara durante mais de 4 horas seguidas;
    9. Retire a máscara, segurando nos atilhos ou elásticos, a partir da parte de trás (não toque na frente da máscara)
    10. Descarte-a de imediato num caixote do lixo, a não ser que utilize uma máscara reutilizável;
    11. Higienize as mãos, após retirar a máscara.

Existem três tipos de máscara:

  • Respirador (Filtering Face Piece, FFP): é um equipamento de proteção individual cuja principal função é proteger da inalação de partículas (< 5 micrómetros de tamanho) suspensas no ar (protege da contaminação do exterior para o interior do respirador). Os respiradores são usados principalmente pelos profissionais de saúde para se protegerem, especialmente durante os procedimentos de geração de aerossóis;
  • Máscara cirúrgica: é um dispositivo que permite a contenção de gotículas (> 5 micrómetros de tamanho) que a pessoa vai expelindo durante a tosse, espirro ou fala. Além da função de contenção das gotículas expiradas, a máscara cirúrgica também o protege da inalação de gotículas, apesar de ter menos capacidade de filtração do que os respiradores. Estas máscaras deverão ser utilizadas por um período máximo de 4 a 6h, devendo ser trocadas, por uma nova, sempre que se encontrem húmidas;
  • Máscara não-cirúrgica, comunitária ou de uso social: é um dispositivo de diferentes materiais têxteis, certificado, destinado à população geral. Caso se destinem à utilização por profissionais que tenham contacto frequente com o público, devem garantir nível mínimo de filtração de 90% e caso se destinem à população em geral, devem garantir um mínimo de filtração de 70%. São utilizadas como barreira para complementar as medidas de proteção e das regras de distanciamento, mas não as substituindo.

Quem deve utilizador respirador?

• Profissionais de saúde;
• Outras profissionais a quem, segundo o risco
ocupacional, esteja recomendado.

Quem deve utilizar máscara cirúrgica?

• Profissionais de saúde;
• Pessoas com COVID-19;
• Pessoas com sintomas de infeção respiratória
como febre, tosse ou dificuldade respiratória;
• Cuidadores de pessoas com COVID-19;
• Pessoas no interior de instituições de saúde;
• Pessoas com estados de imunossupressão;
• Pessoas com doenças crónicas;
• Idosos (mais de 65 anos de idade);
• Profissionais com elevado risco de exposição;
• Todas as pessoas que permaneçam em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas, como medida de proteção adicional ao distanciamento social, à higiene das mãos e à etiqueta respiratória.

Clique na imagem para ver o manual completo:

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.