Notícias Maia

Salvador Martinha: “Quase não há bilhetes. Deem corda às sapatilhas”

Partilhas

“Preciso de dizer muito mais? É que já quase não há bilhetes. Deem corda às sapatilhas.” Salvador Martinha tem paragem na Maia a 30 de novembro e o Notícias Maia falou com ele numa quase flash interview.

O humorista está a percorrer Portugal na sua maior tour de sempre, com 40 datas ao longo do país. “Cabeça Ausente”, o seu novo espetáculo, vai esgotando salas com um texto que começou a escrever a partir das sessões “Construção”, que fez no Cinema São Jorge. No Fórum da Maia, a uma semana do espetáculo restam apenas cerca de 100 bilhetes.

Olá Salvador, sempre vais partir a Maia?
Sim, a CMTV fica a dever-me uma.

Porquê “Cabeça Ausente”?
Sou muito distraído. Mas agora somos todos. O défice de atenção é viral.

Como está a ser esta tour?
É a minha maior de sempre. Estou muito feliz. Esta já ninguém me tira. Quando for velhinho já não vou precisar de mentir aos meus netos. Isto está-me a acontecer.

Costumas interagir com o público. Vais incomodar as pessoas aqui na Maia?
Muito. Um conselho: venham todos para as primeiras filas.

O que prometes fazer?
O mesmo de sempre: fazer rir do princípio ao fim. Se morrer alguém a rir, melhor.

Sabes quem foi o Lidador?
Sei, Wikipedia.

O que tens a dizer a quem te vai ver no Fórum da Maia?
Preciso de dizer muito mais? É que já quase não há bilhetes. Deem corda às sapatilhas.

Para aclarar ideias e limpar preconceitos, fomos forçados a colocar uma questão…

Vais cantar o “Amar pelos dois”?
Claro. Tenho um acordo com o Salvador Sobral, eu canto sempre essa música e ele faz sempre cinco minutos de Stand-up. Só para lançar a confusão nas pessoas. Quem é quem? É que agora temos os dois barba, cabelo curto e somos os dois malucos.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Top