Recentemente, o diretor de informação da TVI foi forçado a pedir desculpas depois do canal afirmar que o Norte de Portugal era mais afetado pela Covid-19 por ter pessoas “menos educadas, pobres e envelhecidas”.

O diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo, vai abandonar o canal. A informação foi hoje avançada pela Sábado. Pedro Pinto, o atual subdiretor de informação, vai assumir o cargo interinamente.

Cozinca

Sérgio Figueiredo estava na direção da TVI desde o final de 2014, tendo substituindo José Alberto Carvalho.

A saída ocorre já esta sexta-feira, 10 de julho, confirmou a Media Capital em comunicado. A empresa passou por uma mudança acionista recente. O empresário Mário Ferreira entrou e assumiu uma posição superior a 30%, continuando, ainda assim, a espanhola Prisa a ser a principal proprietária, depois da tentativa de compra falhada por parte da dona do Correio da Manhã, a Cofina.

Entre as reportagens que geraram controvérsia durante a direção de Sérgio Figueiredo, estão trabalhos ligados à IURD e ao Banif, ambos a serem discutidos na justiça.

Nos últimos dias, Sérgio Figueiredo foi notícia porque, tendo sido presidente da Fundação EDP, é um dos nomes que António Mexia e João Manso Neto estão proibidos de contactar pelo Ministério Público, depois da decisão de Carlos Alexandre a suspendê-los de funções.

Ana Leal abandonou TVI

A jornalista foi inicialmente suspensa e alvo de um inquérito, após ter alegadamente revelado emails trocados com Sérgio Figueiredo.

“As divergências que eventualmente poderão existir entre a Ana Leal e outras pessoas da TVI tocam no quadro da liberdade de expressão. Espero que, apesar de tudo, haja bom senso de todas as partes de se afastarem desta via sancionatória que não me parece a adequada, sobretudo para uma pessoa que tem dado tanto pela estação onde trabalha há tantos anos”, afirmou ao Observador Ricardo Sá Fernandes, advogado de Ana Leal.

A 3 de julho, a antiga jornalista da TVI, anunciou que o seu vínculo profissional com a estação havia terminado. Numa publicação feita nas redes sociais, a jornalista admite que chorou e fez um conjunto de agradecimentos a vários colegas e amigos de profissão.

Pedido de desculpa à região Norte

Sérgio Figueiredo, diretor de Informação da TVI, pediu desculpas publicamente à região Norte depois de ter sido transmitida uma reportagem no quarto canal que foi alvo de críticas. O incidente levou mesmo a fortes criticas por parte de várias figuras, como por exemplo Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto.

O diretor de Informação começou por garantir que desde o “primeiro momento em que o assunto foi internamente discutido, logo na reunião da manhã de preparação do jornal a preocupação era legítima e construtiva: porquê e como responder àquelas populações particularmente afetadas”.

Para Sérgio Figueiredo, a TVI fez o que estava certo: “questionou algo relevante, falou com quem sabe e produziu uma reportagem com uma intenção genuinamente construtiva e socialmente relevante”.

A estação de Queluz de Baixo emitiu, no “Jornal das 8” uma peça na qual afirmava que a região Norte de Portugal era a mais afetada pela Covid-19 por ter pessoas “menos educadas, pobres e envelhecidas”.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.