Os três suspeitos de cultivar, colher e comercializar canábis na Maia, numa plantação de mil m2, detidos na segunda-feira, ficaram, esta sexta-feira, detidos em prisão preventiva.

Os detidos, dois homens e uma mulher de nacionalidade chinesa, foram ouvidos por um juiz de instrução criminal e ficaram sujeitos à medida de coação mais gravosa.

O comandante da Divisão de Investigação Criminal da PSP/Porto, em conferência de imprensa, indicou que os suspeitos detinham “um sistema complexo e elaborado”, demonstrando “experiência” na prática deste ilícito.

A informação avançada pela Agência Lusa, refere que o intendente Rui Mendes avançou que os sistemas associados ao cultivo do canábis, nomeadamente de rega, ventilação e extração, eram de uma “enorme sofisticação”, dando como exemplo o sistema de extração, não só ao nível do próprio local, mas da projeção dos próprio gases para que quem morasse à volta do local de cultivo não se apercebesse do cheiro.

Além disso, os suspeitos fizeram uma ligação direta e ilícita a um posto de transformação, tendo causado à operadora um prejuízo de mais de três milhões de euros durante um ano.

Os agentes apreenderam num armazém em Pedrouços, Maia, cerca de uma tonelada de plantas e folhas de canábis em diferentes estados de maturação, material de cultivo, colheita e acondicionamento de droga.

Foram também confiscados 3.000 euros, um carro, 600 lâmpadas térmicas, 500 balastros elétricos e cerca de 10 mil ventiladores.

A operação de detenção envolveu 50 agentes e é das maiores operações da Divisão de Investigação Criminal em matéria de tráfico de droga, segundo Rui Mendes.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.