Unidade Gráfica da Porto Editora vai ser reconstruída - Notícias Maia

Notícias Maia

Unidade Gráfica da Porto Editora vai ser reconstruída

Partilhas

A unidade Gráfica da Porto Editora vai ser totalmente reconstruída, depois de ter sido sofrido danos na semana passada, nomeadamente no dia 14 de março. A Logística ficará parada nas próximas semanas, afetando o abastecimento do retalho livreiro e as livrarias online WOOK e Bertrand.pt.

A empresa comunicou hoje que os danos foram provocados, ao que tudo indica, por “um fenómeno climatérico extremo, provocando o colapso de toda a cobertura da unidade gráfica e de uma parte da cobertura da unidade logística”, adiantando que a avaliação preliminar feita pelos “técnicos responsáveis aponta para prejuízos de milhões de euros, estruturais e operacionais”.

A parte gráfica da empresa, inaugurada em 2000, será agora inteiramente demolida, estando já a ser retirada toda a maquinaria. No comunicado, a Porto Editora informa que “após o processo de demolição e limpeza, iniciar-se-á a construção de uma nova gráfica na mesma área de 7.000 m2, obra que se prevê que esteja concluída até ao final do ano”.

Na Bloco Gráfico, onde trabalham 80 pessoas, foram imprimidos cerca de 15 milhões de livros, em 2017. A Porto Editora refere ainda que “em quase 74 anos de história, esta é uma das mais difíceis situações já enfrentadas pelo Grupo Porto Editora, que vem agudizar as grandes dificuldades que o setor do livro atravessa em Portugal – quer no plano editorial quer no plano das livrarias – e ensombrar ainda mais as perspetivas da evolução deste setor no futuro próximo”.

COMENTE

Newsletter

E-mail
Top