A Direção Geral da Saúde aconselha o uso de máscara a pessoas vulneráveis e sempre que não é possível manter o distanciamento físico.

A partir desta segunda-feira, 13 de setembro, o uso de máscara na rua deixa de ser obrigatório, mas a Direção Geral da Saúde mantém a recomendação em alguns casos.


Numa orientação divulgada esta segunda-feira, sobre a utilização da máscara, a Direção-Geral da Saúde (DGS) aconselha o uso de máscara “quando é previsível a ocorrência de aglomerados populacionais ou sempre que não seja possível manter o distanciamento físico recomendado”.

A DGS recomenda ainda a sua utilização na rua por “pessoas mais vulneráveis”, nomeadamente “com doenças crónicas ou estados de imunossupressão com risco acrescido para covid-19 grave”, sempre que “circulem fora do local de residência ou permanência habitual”.

Dias antes, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, lembrou que os portugueses devem continuar a andar com uma máscara no bolso. A responsável defendeu que “cada um de nós deve continuar a ser portador de uma máscara e, em caso de necessidade — ou porque já sabe que vai para um contexto onde estão muitas pessoas ou porque pode acontecer — essa máscara deve ser colocada”.

Uso da máscara continua obrigatório

O uso da máscara continuará a ser obrigatório “nos estabelecimentos de educação, ensino e creches”, em “espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços”, nos “edifícios públicos ou de uso público”, nas “salas de espetáculos, cinemas ou similares”, nos “transportes coletivos de passageiros” e “em locais de trabalho, sempre que não seja possível o distanciamento físico”.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas leem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.