Desde os valores mínimos registados a nível nacional, em 2013, as avaliações das casas pelos bancos subiram 29,1% na Maia, para €1189 por metro quadrado. Em julho de 2018, o valor médio de uma moradia era de €1234/m2 e para um apartamento estava nos €1176/m2.

Dentro área metropolitana, apenas Porto e Matosinhos ultrapassam a fasquia da Maia, alcançando uma avaliação média de €1710 e de €1473 por metro quadrado, respetivamente. Estes valores resultam de escaladas de 33,1% no Porto e de 31,2% em Matosinhos, desde 2013.

Maia Matosinhos Porto VN Gaia
Média 25% menores 889 1000 1167 802
Média 50% 1198 1476 1760 1144
Média 25% Maiores 1563 2154 2356 1648
Média Global 1189 1473 1710 1147

Valores em €/m2 de avaliação bancária de habitação.

Apesar da subida expressiva, as avaliações ainda estão longe das registadas no concelho de Lisboa. Os bancos apontam um valor médio de €2216/m2 na capital. Este é quase o dobro da média nacional que, em julho, bateu um novo recorde alcançando os €1187/m2, praticamente o mesmo valor atingido na Maia.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, o valor médio de avaliação bancária a nível nacional superou, em 7 euros, o observado no mês precedente. Este valor representa um aumento de 0,6% relativamente a junho e de 6,3% face ao mesmo mês do ano anterior.

Quando comparado com o mês anterior, o valor médio de avaliação dos apartamentos aumentou €5 em julho, para €1243/m2. Nas moradias, o valor médio de avaliação subiu €13 para 1090/m2. A nível regional, as maiores subidas para o conjunto da habitação registaram-se no Algarve (1,4%) e no Norte (1,3%). A Região Autónoma dos Açores (-1,9%) e a Região Autónoma da Madeira (-0,2%) registaram as únicas descidas.

Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações aumentou €70 em julho (correspondente a 6,3%), tendo o valor de apartamentos e de moradias aumentado 6,5% e 5,1%, respetivamente. A taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações verificou-se no Norte (7,9%) e a menor no Alentejo (2,4%).

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.