“Tem de haver consequências” para o papel do governo português na nomeação indevida do Procurador para o Ministério Público Europeu (EPPO), a nova agência da UE encarregada de combater crimes contra o orçamento da UE, afirmou o vice-presidente do Grupo do PPE, Esteban González Pons.

“Os factos são irrefutáveis. O governo português mentiu ao Conselho sobre a qualificação de um dos candidatos à EPPO. E o resultado dessa mentira nasceu uma decisão que nunca deveria ter ocorrido ”, disse González Pons ao Parlamento Europeu em discurso em Bruxelas.

Cozinca

“Sinceramente não sei o que é pior: se a desculpa do erro burocrático, ou a teoria da conspiração anti-portuguesa que o Primeiro-Ministro Costa subscreveu”. González Pons sublinhou ainda o seu pesar pelo incidente, que lançou “uma sombra de suspeita” sobre a EPPO e o início da Presidência Portuguesa da UE.

O severo aviso segue-se a um apelo anterior do Grupo PPE para uma investigação urgente da Comissão Europeia sobre a situação – um pedido que o Grupo reiterou novamente hoje.

“Apelo também ao governo português para que assuma a sua responsabilidade, perante os portugueses e perante os europeus. Mentiras têm que ter consequências. A corrupção do Estado de direito não pode ficar impune ”, insistiu González Pons, exortando o Primeiro-Ministro português Costa a pedir desculpa aos seus cidadãos pelos erros do seu governo.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.