Partilhas

Olga Freire lembrou que “as despesas mantém-se” e que “é responsabilidade da freguesia gerir a não entrada de receitas”.

O Jardim Zoológico da Maia perdeu mais de 200 mil euros em receitas devido à pandemia.

Cozinca

Olga Freire, Presidente de Junta de Freguesia Cidade da Maia, proprietária do Jardim Zoológico da Maia, afirmou, em declarações aos jornalistas, que  “é responsabilidade da freguesia gerir a não entrada de receitas” e que, em 2020, o prejuízo de receitas “foi superior a 200 mil euros”.

A autarca disse ainda que “as despesas mantém-se” e que, menos 200 mil euros em receitas, “é um valor muito substancial para uma Junta de Freguesia”.

Sobre possíveis apoios do Estado, a presidente já havia explicado ao NOTÍCIAS MAIA, em maio de 2020, que os “apoios para parques deste género não incluem os que são geridos por autarquias”. Desta feita relembrou que, se as medidas foram as mesmas, “as autarquias locais não estão contempladas em nenhuma das medidas do governo”.

Zoo da Maia encerrado pelo menos até dia 29 de janeiro

O Zoo da Maia encerrou no dia 12 de janeiro e vai permanecer de portas fechadas até, pelo menos, 29 de janeiro.

Ainda antes de ser decretado o Estado de Emergência e de terem sido conhecidas as medidas para este novo confinamento, já o Jardim Zoológico da Maia estava fechado.

Olga Freire, presidente da Junta de Freguesia Cidade da Maia, explicou que “antes de sabermos o que o Governo ia decretar, entendemos que era mais correto e mais previdente encerrar o Zoo”.

Segundo a autarca, fatores como janeiro ser um mês de receitas “extremamente baixo”, ser preciso “acautelar os funcionários” e ainda a necessidade de executar “pequenas obras de manutenção” foram decisivos no momento de encerrar o Parque Zoológico temporariamente.

“Gostávamos de ter o Zoo aberto em breve mas mais importante do que ter o Zoo aberto é que as pessoas possam vir em segurança”, explicou a autarca.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.