saude-senior-maia

Saúde Sénior na Maia

A Câmara Municipal da Maia assinou, no passado dia 8, os protocolos com IPSS do concelho e ainda universidades da região para dar continuidade ao projeto Saúde Sénior 60+, que decorre desde 8 de novembro e até 31 de julho de 2017.

Através deste modelo de enriquecimento da vida dos idosos, são feitas apresentações ao longo do ano de diversas sessões de sensibilização na área da Saúde, abrangendo temáticas como a saúde oral, a educação alimentar, a psicologia e ainda a prevenção e cidadania.

Bragança Fernandes, o presidente da câmara, classificou este trabalho do pelouro da Ação Social, a cargo de Ana Miguel Vieira de Carvalho, como sendo “de qualidade ímpar”. E este protocolo vem trazer um “complemento” ao trabalho já realizado nas valências das várias Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) aderentes a este projeto, explicou o autarca, acrescentando mais “quatro horas de formação ou sensibilização” naquelas temáticas.

As ações têm uma plataforma de conhecimento científico sustentada por profissionais dos parceiros: Escola Superior de Saúde Santa Maria, Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, Instituto Universitário da Maia e Universidade Fernando Pessoa.

“Em primeiro lugar estão as pessoas”, este é o “nosso lema”, sublinhou Bragança Fernandes, mostrando-se orgulhoso pelo facto de a política de apoio aos seniores na Maia ter sido reconhecida a nível Europeu.

E recordou: “numa das comissões do Comité das Regiões a que pertenço (o CEDEC), convidei cerca de 12 membros do CR a deslocarem-se ao nosso concelho, visitaram várias IPSS e levaram uma imagem muito boa da Maia e de Portugal acerca daquilo que é feito pelos idosos. O resultado foi tão bom que me obrigaram a fazer uma conferência para 600 pessoas, lançaram um livro, onde a Maia e as nossas IPSS foram enaltecidas, até os suecos que se preocupam muito com a Saúde, levantaram a voz e deram os parabéns às instituições, ao trabalho que vocês fazem, bem como à Câmara Municipal. Estamos todos de parabéns por este esforço ser reconhecido a este nível”.

Também António Tiago, vice-presidente da autarquia, se mostrou muito agradado com a extensão deste trabalho às pessoas mais velhas, que devem encarar esta fase da vida “com naturalidade e nunca com miserabilismo”, pelo contrário, frisou, esta fase da vida “deve ser encarada no âmbito da abertura de oportunidades, proporcionadas num contexto de economia social”.

A junção de sinergias entre juntas de freguesia, Câmara Municipal da Maia, com as IPSS e escolas superiores, adiantou António Tiago, “é muito positivo para desenvolver um trabalho que proporcione um envelhecimento ativo e saudável, fazendo dos nossos idosos epssoas mais felizes e positivas”.

Instituições integradas no Projeto

Centro Social e Paroquial de Águas Santas;
Junta de Freguesia de S. Pedro Fins (Centro de Dia);
Santa Casa da Misericórdia da Maia: Lar Prof. Dr. José Vieira de Carvalho, Casa de Milheirós, Centro Comunitário de Vila Nova da Telha,     Centro de Dia de Crestins;
Lar de Santo António – Associação das Obras Sociais S. Vicente de Paulo;
O Amanhã da Criança – Associação de Solidariedade Social;
ASMAN.

Maiores de 65 são 14,79% da população maiata

A Maia é um Município com 135.924 habitantes, dos quais 20.108 têm sessenta e cinco ou mais anos de idade, sendo 8.689 do género masculino e 11.419 do género feminino, representando, no total, cerca de 14.79% da população residente (INE, junho 2014).

 

 

Fonte: primeiramao.pt

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *