Notícias Maia

O Teatro Cómico na Maia continua hoje

Partilhas

Os dias têm sido fortes em comédia na Maia e hoje o Festival Internacional Cómico tem quatro espetáculos a não perder. Dois no exterior no Fórum da Maia e dois no interior.

07 de Outubro, sábado
16h00 Melafilo – Luca Belleze – Itália
Exterior do Fórum da Maia – Gratuito
M/6
50M
Fios pendurados, fios que se transformam. Seguimos uma linha e ficamos fascinados: a aparência, e o lugar que nos indica o caminho. Uma linha muito longa que nunca deixa de surpreender: o enredo torna-se num barco e, finalmente nasce, a sua ligação com a música. É o fio que o une ao público, o fio que une as pessoas. Um fio visível que fala sobre o invisível: uma forma de desaparecer desta terceira dimensão o fio para perder o fio. Melafilo é um momento de respiração, desejos verdadeiros, uma porta que se abre. Música ao vivo, palhaços e ilusão são as formas com que pode bordar sorrisos e aplausos.
Criação e Interpretação Luca Bellezze Figurino Francesca Zannier, Celia Ruiz e Luca Bellezze

Toque de Caixa – Boca de Cão

21h00 Toque de Caixa – Boca de Cão – Portugal
Exterior do Fórum da Maia – Gratuito
M/6
20M
Inspirado nos tocadores de realejo, multi-instrumentistas e nos músicos que levam a harmonia dos sons de lés-a-lés. É um espetáculo itinerante, onde marionetas humanas transportam uma mágica caixa de sons. Está na hora, o espetáculo vai começar! Flora e o mestre Ananias prometem não desafinar?! “Eu posso, sim eu consigo, só temos de acreditar!” Criação e Interpretação Hugo Ribeiro e Muni Joana Domingos Música cénica Samuel Coelho

21h30 Nautilus – Trygve Wakenshaw – Nova Zelândia/Inglaterra
Grande Auditório do Fórum da Maia
M/12
75M
Estreia em Portugal
NAUTILUS é a terceira e última Trilogia Subaquática de espetáculos em solo com títulos aquáticos. O nosso herói torce-se e contorce-se em diferentes personagens. Os animais inteligentes encontram humanos estúpidos. Um dinossauro prepara-se para um longo sono. Jesus anda na água. Esses esboços são cuidadosamente entrelaçados e os personagens retornam em situações inesperadas. Este espetáculo enérgico e divertido mostra cenas de mímica com tons de veganismo, piadas, comédia, cowboys, artesãos e caranguejos.
Criação e Performance Trygve Wakenshaw

23h00 Stand Down – Ángel Fragua – Portugal
Centr’Arte Café-Concerto
M/12
80M
“Stand Down” não é “Up”, é outra coisa. São as memórias de um homem, as reais e as outras. São as lembranças de infância com os olhos de agora. São os primeiros silêncios, que viriam a falar mais alto do que as mais sonoras palavras. Uma viagem no palco entre Espanha e Portugal. Partindo de dois contos de Félix Albo, “Secretos de Família” e “Un Roble en un Cementerio”, Ángel mostra-nos neste “Stand Down” porque razão morrer de amor pode ser só o inicio de uma estória. Porque “Stand Down” é a Vida ali à espreita e o riso, por vezes, do avesso. Uma criação de Ángel Fragua a partir de dois contos de Félix Albo Encenação de Mara Correia Produção de Inquieta – Produção e Comunicação.

COMENTE

Partilhas
Top