Notícias Maia

“Resistência” do PS Maia contra dissidentes do PSD

Partilhas

O deputado municipal António Teixeira publicou nas redes sociais, uma série de perguntas dirigidas aos militantes e simpatizantes do Partido Socialista. Nessa publicação afirma que no PS Maia, vários militantes discordam de algumas das mais recentes opções políticas, tais como a eventual coligação com o Juntos Pelo Povo ou o grande numero de ex-militantes do PSD Maia apontados às listas Socialistas nas próximas eleições autárquicas.

A escolha de Francisco Vieira de Carvalho, candidato independente ao município, é o principal foco das críticas sendo que é ainda alvo de protesto a presença de antigos militantes do PSD, alguns com várias décadas de presença política, como Carlos Teixeira, Jaime Pinho ou Pinho Gonçalves.

Da auto-intitulada “resistência” do PS da Maia farão parte ex-presidentes, ex-candidatos tanto à Câmara como à Assembleia Municipal, ex-deputados, ex-presidentes de junta, ex-vereadores e diversos autarcas . Segundo o que foi tornado público, este grupo pretende defender os princípios e os ideias socialistas, discordando vivamente com a presença daqueles que “não querem dar a cara numa lista do PS” e pedindo uma “verdadeira candidatura do PS” a todos os órgãos, precedida de eleições diretas.  Ainda segundo a publicação, os dissidentes do PSD acolhidos agora pelo PS, viriam eventualmente a apresentar a sua própria candidatura independente, caso não tivessem encontrado abrigo no Partido Socialista, situação essa que seria a mais adversa para a atual maioria Social Democrata.

Por fim são ainda levantadas duvidas quanto ao propósito da presença na Maia do Juntos pelo Povo, “um pequeno partido da Madeira, da extrema direita”.

COMENTE

Partilhas

Newsletter

E-mail
Top