maxresdefault2

Solidariedade Sorridente Maiata

O Município da Maia tem sido constantemente elevado pelas suas competências gestoras. Efectivamente, trata-se um município dinâmico, com ideias desde há muito à frente do seu tempo. Através da construção de sinergias contínuas tem lhe sido permitido liderar rankings nacionais e conquistar respeito e admiração internacionalmente.

Fruto da sua boa gestão, a maia foi premiada em 2014 com diversos apoios financeiros. Ao contrário de outras autarquias, na maia investiu-se na renovação de escolas e na construção de outras cuja necessidade estava identificada.

Esta política permite que neste momento, e em contraciclo com as restantes escolas nacionais, tenhamos na maia, uma fonte de procura das suas escolas superior à média nacional, havendo mais pedidos de inscrições em escolas publicas, do que vagas disponíveis. Isto porque concorrem não só maiatos, mas também alunos de municípios vizinhos.

Tal facto eleva não só a qualidade do ensino, como premeia o esforço dos professores e valida as opções camarárias no que ao investimento na educação diz respeito.

Podia o executivo ter ficado por este trabalho tão bem feito que esvazia outros esforços menos conseguidos de municípios vizinhos. Contudo, e sempre de mangas arregaçadas, parece que o município entrou por um caminho igualmente importante: o investimento para as obras sociais.

Efectivamente, só até a esta altura do ano, podemos assistir (pelos dados a que tive acesso) a 3 inaugurações de lares e à ampliação de um lar que representará uma maior disponibilidade de camas. No total, e segundo dados do tribunal de contas (TC), foram investidos quase 7 milhões de euros. A estes valores devem ainda ser acrescentados valores de isenção de taxas municipais e alguns casos de cedência de terrenos proporcionados pelo município.

A importância do reconhecimento deste esforço maiato foi demonstrada com a presença do secretário de estado da Segurança Social em algumas das inaugurações em cima enunciadas, enaltecendo o esforço do reforço no apoio a idosos e mais jovens (através de projectos que também envolvem creches).

Adicionalmente a estes projectos e a estes reforços que a nossa sociedade tanto carece, surgem mais empregos, no caso e segundo declarações do sr. Vice presidente Silva Tiago, cerca de 50 novos postos de trabalho.

A isto se chama visão global. A isto se chama responsabilidade social. A isto se chama exemplo.

O país olha com curiosidade para o fenómeno da educação na maia. Já começa a desconfiar do que se tem feito ao nível da cooperação internacional. Não consegue equiparar-se no ambiente. Não consegue manter as águas no domínio publico como acontece na Maia.

Ainda por cima, com isto tudo, com contas regularizadas, a Maia consegue ter solidariedade social eficaz, robusta e ainda investir nela.

É caso para dizer Sorria… Está na Maia!!

Ricardo Filipe Oliveira,
Médico;
Doc. Universitário UP;
Lic Neurof. UP;
Mestre Eng. Biomédica FEUP ,
não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *