fbpx

Notícias Maia

Apesar da poluição, Milheirós vai ter um Parque Fluvial no rio Leça

©DR
Partilhas

Esta obra vai ser realizada no âmbito da requalificação das margens do rio Leça.

Foi durante a cerimónia de assinatura dos protocolos de Saúde Escolar, onde esteve presente o Presidente do Futebol Clube do Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, que o Presidente da Câmara da Maia revelou a notícia de que Milheirós vai receber um Parque Fluvial.

O projeto não foi ainda apresentado oficialmente, mas surge no âmbito da requalificação das margens do rio Leça e será financiado pelo Fundo Ambiental.

O Fundo Ambiental está sob a alçada do Ministério do Ambiente e, segundo notícia avançada pelo Público, vão ser investidos 1,5 milhões de euros em projetos divididos igualmente nas categorias de economia circular, mobilidade sustentável e território. O mesmo jornal lembra que o rio Leça já foi “o mais poluído da Europa“.

Descargas poluentes no rio Leça

Há vários meses que têm vindo a ser relatados, nas redes sociais, episódios de alegadas descargas poluentes no Rio Leça. A última das quais terá acontecido a 26 de outubro.

Num vídeo divulgado na rede social Facebook, é possível ver uma grande quantidade de espuma branca, que cobre todo o curso de água. Segundo os relatos, esta ocorrência terá sido registada na freguesia de Milheirós e os efeitos terão sido sentidos a jusante.

Um outro evento terá tido lugar a 30 de abril deste ano e foi registado em Ardegães. À data foi reportado “um forte cheiro a esgoto”, assim como a presença de “detergentes e descargas ilegais que continuam a impossibilitar o Rio Leça de ter vida”.

A 29 de setembro de 2018 houve uma outra denúncia de descargas ilegais.

Projeto “ainda está a ser alinhado”

Contactada pelo Notícias Maia, Marta Peneda, Vereadora com o pelouro do Ambiente eleita pela coligação PSD/CDS-PP, explicou que este projeto está ainda a ser alinhado para depois ser apresentado publicamente “com todos os objetivos” devidamente escrutinados.

Questionada sobre as preocupações ambiental e de saúde pública envolvidas neste plano, a Vereadora afirmou que “infelizmente este problema é geral” mas que definiu como “prioritário” para os próximos anos.

Marta Peneda mostrou ainda a sua satisfação em ver que esta obra vai avançar e garantiu que este “será mais do que um parque fluvial”.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Mais Populares

Top