Com a segunda melhor balança comercial da Área Metropolitana do Porto, a Maia é o 8º maior importador nacional e consegue um excedente no valor de 27,601 milhões de euros. Importações tombam 11% enquanto exportações aumentam apenas 0,54%.

Em setembro de 2018, segundo dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, as importações totalizaram €106.375.995, por seu lado, as exportações corresponderam a €133.977.621.

A Maia apresentou assim a 14ª melhor balança comercial, a nível nacional e a segunda melhor na Área Metropolitana do Porto, ultrapassada apenas por Santa Maria da Feira (€55.955.807). As importações caíram 11,0% em setembro, face ao mesmo mês de 2017 e as exportações aumentam 0,54%, no mesmo período de referência.

Pelo inverso, o município do Porto apresenta a quarta pior balança comercial do país, com um resultado negativo de 91,735 milhões de euros, seguido de perto por Matosinhos, com um deficit de 28,187 milhões de euros.

Área Metropolitana do Porto

Santa Maria da Feira
Maia
Santo Tirso
Valongo
Matosinhos
Porto
55.955.807
27.601.626
16.701.487
-10.277.964
-28.187.099
-91.734.996

Saldo da balança comercial (€)

Portugal

Palmela
Setúbal
Vila Nova de Famalicão
Sintra
Oeiras
Lisboa
140.457.345
94.790.369
88.567.805
-128.402.970
-507.544.520
-789.359.652

Saldo da balança comercial (€)

Em setembro de 2018, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +1,7% e +0,5%, respetivamente, desacelerando ambas em relação ao mês anterior (+2,3% e +8,7%, em agosto de 2018, pela mesma ordem).

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 3,3% e as importações cresceram 1,7% (+1,3% e +1,4%, respetivamente, em agosto de 2018). A paragem programada das refinarias nacionais condicionou, de forma significativa, o comportamento global quer das exportações quer das importações nos meses de agosto e setembro.

O défice da balança comercial de bens atingiu 1 203 milhões de euros em setembro de 2018, menos 49 milhões de euros que no mês homólogo de 2017.

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 897 milhões de euros, correspondente a uma diminuição do défice de 53 milhões de euros em relação a setembro de 2017.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.