O estudo é do Instituto de Saúde Pública de Barcelona e afirma que, cerca de 5% de todos os casos de cancro da bexiga na Europa, podem ser atribuídos à exposição a químicos na água potável.

De acordo com um comunicado divulgado pelo Instituto de Saúde Pública de Barcelona (ISPB), um conjunto de investigadores terá encontrado uma relação entre o número de casos de cancro na bexiga e a concentração de trihalometanos (THM) na água. Estes THM formam-se no processo de desinfeção da água.

DS Crédito

A União Europeia impõe que a concentração de THM na água não tenha picos que ultrapassem os 100 microgramas por litro. Apesar de a média anual de THM na água da torneira, em Portugal, se situar nos 23,8 microgramas por litro, o ISPB lista Portugal como um dos países com alguma incidência de casos de cancro da bexiga atribuíveis a exposição a THM com uma percentagem de 9,1%. Em termos de percentagem lidera o Chipre (23%), Malta (17%) e Irlanda (17%) como os países com maior relação entre estes dois fatores. No outro extremo está a Dinamarca com 0% e a Holanda com 0,1%.

No total, os investigadores concluíram que 6.561 casos de cancro da bexiga por ano na UE são atribuíveis à exposição a trihalometanos.

Os investigadores do estudo recomendam que os países com níveis mais elevados de THM na água tratada façam esforços para reduzir esses compostos. Ainda na conclusão, os autores estimam que, se os países com níveis mais elevados de THM reduzissem esses valores, poderiam ser evitados 44% dos casos anuais de cancro de bexiga atribuíveis a exposição a THM.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.