As eleições legislativas portuguesas de 2019 irão decorrer no dia 6 de outubro. Alfredo Maia, João Torres e Márcia Passos, têm possibilidade de serem eleitos deputados.

Quatro anos depois de uma inédita solução governativa, os portugueses são chamados às urnas para decidir o futuro governo do país. É a 6 de outubro que se sabe quem vai conduzir Portugal até 2022.

Ordem dos Advogados Maia

Em 2015, a coligação PSD/CDS, Portugal à Frente, ganhou as eleições mas foi o PS que acabou por governar, com o apoio e cumplicidade da restante esquerda parlamentar.

Pedro Passos Coelho, o líder do partido mais votado, vítima de um acordo histórico à esquerda que desafiou as regras informais da democracia portuguesa, acabou por ver o seu governo cair poucos dias depois de tomar posse.

Resultado: pela primeira vez, um governo “sem maioria” chegou ao fim do mandato.

Nos últimos quatro anos a economia cresceu, a dívida baixou e concluiu-se o pagamento escrupuloso da dívida contraída ao FMI na sequência da quase falência de 2011.

Os últimos meses ficaram pontuados por greves em todos os sectores do país, da saúde à educação, passando pela justiça e transportes.

Enquanto as últimas legislativas ficam ainda marcadas pela estreia de um novo partido na Assembleia da República, algo que não acontecia desde 1999 com a eleição de dois deputados pelo Bloco de Esquerda, estas ficarão marcadas pelo advento dos novos partidos da direita, tanto conservadora como liberal.

Há várias interrogações sobre o próximo ato eleitoral e o Notícias Maia, rompendo com a dicotomia Costa/Rio, centra a discussão no esclarecimento de algumas das mais importantes para os maiatos: Quem são os nossos candidatos em lugar elegível e o que pretendem fazer pelo país e, principalmente, pela Maia?

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.