Notícias Maia

Centro de Saúde de Pedras Rubras troca medicamentos por exercício

Partilhas

Foi ontem aprovado o projeto de Promoção da Atividade Física no Serviço Nacional de Saúde, para doentes com diabetes e depressão. Projeto-piloto para a promoção de estilos de vida saudável avança com mais de uma centena de profissionais e de três mil doentes crónicos. Iniciativa vai decorrer durante um ano.

Na Unidade de Saúde Familiar de Pedras Rubras será instalada uma das 14 unidades a nível nacional, onde a prescrição de exercício físico vai substituir a receita de medicamentos. O projeto-piloto de “Recomendação da atividade física no Serviço Nacional de Saúde para utentes com doenças crónicas” pretende avaliar durante os próximos 12 meses “os ganhos em saúde e o custo-efetividade da recomendação de atividade física” no Serviço Nacional de Saúde.

O ACES MAIA/Valongo (Agrupamento de Centros de Saúde da Maia), candidatou a Maia a este projeto piloto destinado a doentes com diabetes e depressão, onde se pretende substituir a terapia farmacologia por prescrição de exercício físico.

Os doentes são vistos pelo seu médico de família e por um fisiologista do exercício que prescreve atividade física, sendo posteriormente encaminhados para equipamentos municipais.

Foram apenas aprovados 14 projetos que serão implementados em unidades de saúde familiar.

Segundo declarações de Emília Santos, vereadora com o pelouro da Saúde, “o combate ao sedentarismo é um dos maiores desafios da saúde pública e a Maia mostra-se à altura desse desafio”.

Esta é uma parceria do ACES com o Município da Maia e o ISMAI.

Estima-se que quase 75% dos portugueses, com mais de 15 anos, não atingem as recomendações internacionais de atividade física. Portugal ocupa a 11.ª posição entre os países com maior prevalência de inatividade física, no mundo.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Mais Populares

Top