O Governo vai anunciar hoje a imposição do dever cívico de recolhimento em 19 freguesias, onde se mantém o estado de calamidade.

A decisão será anunciada, esta quinta-feira, após a reunião do Conselho de Ministros e já foi confirmada por vários, entre eles o Observador, o Público e o Jornal de Notícias.

Cozinca

As 19 freguesias onde será decretado o dever de confinamento, todas na região de Lisboa e Vale do Tejo, são as seis do concelho da Amadora e as quatro de Odivelas. No concelho de Lisboa é abrangida apenas a freguesia de Santa Clara e, no concelho de Loures, serão duas uniões de freguesia: Sacavém e Prior Velho, e Camarate, Unhos e Apelação. Em Sintra,são afetadas as uniões de freguesias de Queluz/Belas, Massamá/Monte Abraão, Cacém/São Marcos, Agualva/Mira Sintra, Algueirão/Mem Martins e a freguesia de Rio de Mouro.

O dever cívico de recolhimento em território nacional foi dispensado a 1 de junho e esta decisão resulta do elevado número de novas infeções nestas zonas, mesmo depois de Governo ter apertado as regras de distanciamento social na Área Metropolitana de Lisboa.

Esta decisão junta-se assim às normas que impõem um limite de funcionamento dos estabelecimentos comerciais até às 20 horas, exceção feita aos restaurantes para serviço de refeições, e a proibição de vendas de bebidas alcoólicas nas áreas de serviço de postos de combustíveis. É ainda proibido o consumo de bebidas alcoólicas na via pública e é reposto um limite aos ajuntamentos até dez pessoas.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.