A suspensão do campeonato garantiu a manutenção do Futebol Clube de Pedras Rubras. O NOTÍCIAS MAIA falou com Alfredo Santos, presidente do emblema maiato, para compreender se a manutenção estava nos planos e de que forma se pode preparar o regresso aos relvados.

Notícias Maia (NM): A suspensão do campeonato acabou por garantir a manutenção do FC Pedras Rubras no Campeonato de Futebol Série B. Estava nos planos a manutenção?

Ordem dos Advogados Maia

Alfredo Santos (AF): Sim. Em primeiro lugar nós apoiamos a 100% a decisão da Federação Portuguesa de Futebol porque pensamos que a saúde pública é mais importante do que um jogo de futebol. Não pensávamos que esta situação pudesse acontecer mas, desta forma, o FC Pedras Rubras estava numa posição de não descida. A nossa pontuação atual garantiu-nos a permanência. No futebol não interessa se é por um ponto ou por um golo. Naquele momento o FC Pedras Rubras tinha a permanência garantida.

NM: O que já se sabe sobre a próxima época?

AF: Em termos de datas, não temos informação nenhuma. É lógico que um clube como o nosso, sabendo que vai ficar num campeonato de Portugal bastante difícil e competitivo, está já a começar a preparar a nova época. Com mais tempo mas também com muitas dúvidas. Não ter datas definidas cria uma certa instabilidade mas também nos dá tempo para fazer as coisas com mais calma.

NM: Como se vão preparar os atletas?

AF: O FC Pedras Rubras, infelizmente, por ter poucos recursos, quase todos os anos faz uma equipa nova. Nós achamos que somos um clube que funciona como uma montra, não para se ganhar muito dinheiro, mas para os jogadores se auto promoverem. Há uma dúzia de jogadores que vamos tentar manter no plantel e depois vamos procurar ir buscar jogadores que se identifiquem com o nosso projeto. E esperamos que esses jogadores estejam a ter cuidado em manter-se em forma (risos). Mas como sabemos que eles gostam de futebol, certamente estarão a ter cuidado e a continuar a atividade física.

NM: Quais são as maiores dificuldades neste período para um clube?

AF: O clube não pode ficar parado e nós, o staff que lidera o clube, quase todos os dias vamos ao estádio. Sentimos uma grande nostalgia e tristeza em ver tudo parado. Olhamos para o relvado e nem acreditamos que isto nos está a acontecer. Mas temos que entender que isto é global e que tem que ser assim.

NM: Todos os clubes vão conseguir ultrapassar a pandemia?

AF: Eu penso que, com maior ou menor dificuldade, os clubes vão sobreviver. É lógico que pode haver clubes com bastante dificuldade. Quem tem as equipas no Campeonato de Portugal, por exemplo, poderá pensar em desistir porque é um campeonato muito dispendioso. Falando por nós, achamos que os atletas estão apaixonados pelo futebol e acho que vão continuar no nosso clube. Até estamos a ter bastantes ofertas de entradas de jogadores o que nos dá satisfação porque é sinal que o clube está com uma vitalidade muito forte. Portanto, espero que isto passe rapidamente porque acredito que há uma grande vontade de todos nós para voltar a jogar futebol e, já agora, também o nosso andebol.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.