Recentemente, ficamos a saber de que a TAP vai retomar a atividade – interrompida pela pandemia da covid-19 – com 71 rotas a partir do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e com apenas três – repito, três! – com partida do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia.

Ordem dos Advogados Maia

A Região Norte, composta por 86 municípios e 1426 freguesias, significa cerca de 35 % da população nacional – perto de 3,6 milhões de habitantes – e mais de 3 milhões de eleitores.

Ao Norte se devem 40 % das exportações, a criação de riqueza correspondente a 30 % do PIB e muitos impostos redistribuídos em favor de todas as regiões. É no Norte que se concentram o maior número de empresas e é no Porto que está sediada a Associação Empresarial de Portugal.

É também no Norte que desde 2008 o turismo mais vem crescendo. O Porto já foi considerado o melhor destino europeu e em catorze anos o aeroporto Francisco Sá Carneiro, localizado na Maia, foi premiado treze vezes na categoria de cinco a 15 milhões de passageiros dentro da região Europa.

No Norte, está também em franca expansão uma “coisa” designada Eurorregião da Galiza-Norte de Portugal, sendo a primeira eurorregião da Península Ibérica e responsável por gerir fundos europeus e projetos de cooperação. Para além disto, aplica o Plano de Investimentos Conjuntos da Eurorregião, com um financiamento de 100 milhões de euros e onde o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, o maior aeroporto do noroeste da Península Ibérica, desempenha um papel muito relevante na afirmação desta região comum.

Aliás, importa ainda referir que a Área Metropolitana do Porto (localizada na Região Norte do país) composta, atualmente, por 17 municípios é sede dos mais importantes grupos económicos nacionais, como é o caso da SONAE, EFACEC, Corticeira Amorim, Porto Editora e UNICER.

Por fim, importa referir que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro não é da Maia, do Porto, ou do Norte do País. É verdade que ele serve preferencialmente os interesses desta região, mas numa estratégia integrada de crescimento de um país que se quer uno, a “voar” para o mesmo lado e não em rota de colisão.

Face a estes factos, não conseguimos compreender, nem tampouco aceitar a decisão da TAP. Aliás, esta decisão, porque prejudicial não só para os interesses da região, mas do próprio país, consubstancia um crime de lesa-pátria.

Se a TAP não reverter esta decisão a sua única rota será a rota de colisão com o Norte de Portugal.

Ps. A este respeito, importa que a Área Metropolitana do Porto tenha a capacidade de falar a uma só voz, colocando os superiores interesses dos cidadãos à frente dos interesses partidários e particulares.
Em 1991, num debate com Narciso Miranda a propósito da liderança da recém criada Área Metropolitana do Porto, Vieira de Carvalho afirmou que era “necessário distinguir se a AMP vai ser um palco para falar ou um espaço de intervenção para a resolução dos problemas concretos da população”. Pois é, estou a pensar o mesmo…

Bruno Bessa,
Presidente da JSD Maia

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.