O Cantinho do Tareco nasceu como Associação em 2009, mas a missão de acolher, proteger e reabilitar os gatinhos encontrados na rua começou muito antes.

Em 2004, Maria Teresa Costa e uma amiga começaram a recolher ninhadas de gatos abandonados para que fossem depois adotados. Durante vários anos, a agora presidente da Associação, albergou os gatos na sua própria casa para que depois pudessem seguir para famílias que os desejassem.

Foi no Parque de Campismo de Cortegaça, local onde Maria Teresa Costa começou a resgatar animais e onde tem agora uma colónia protegida, que acolheu o “Tareco”, um gato que viveu consigo durante 11 anos. Este foi o gato que deu nome à associação.

O Cantinho do Tareco é uma Associação Maiata de Proteção Animal sem fins lucrativos que funciona apenas pelo trabalho voluntário de 66 pessoas que garantem o tratamento dos animais, os cuidados veterinários, a logística e a limpeza do gatil, entre outras coisas.

Durante vários anos esta associação foi sobrevivendo em espaços alugados mas, em 2016, a Câmara Municipal da Maia cedeu um espaço onde pode agora cuidar e manter os animais da melhor forma. Este gatil tem capacidade para acolher quase 100 animais, divididos por três salas que os separam de forma a estarem em segurança.

Todos os animais que são resgatados passam por um processo de desparasitação, esterilização e ainda pela colocação de um chip. Nenhum felino salta um destes passos antes de ser adotado.

Ao NOTÍCIAS MAIA, Maria Teresa Costa explica que os maiores gastos da associação são com veterinários. Conta-nos que nos últimos dias acolheram mais dois gatos e que, por estarem com ferimentos, estão ainda internados.

Em média, a fatura mensal nos veterinários ronda sempre os 2 mil euros. Um valor que, juntamente com os gastos para manter o gatil, se torna por vezes difícil de pagar.

Como ajudar?

Por ser uma Associação sem Fins Lucrativos, o Cantinho do Tareco só consegue sobreviver pelas doações que as pessoas vão fazendo.
Gostava de adotar um gatinho? Há dezenas de animais neste gatil à espera de uma oportunidade de serem adotados e viverem junto de uma família que os ame e os proteja. Todos os gatos das imagens deste artigo estão para adoção responsável. 

Há também a possibilidade de apadrinhar um destes animais. Por €10,00 mensais, é possível ser padrinho ou madrinha de um gatinho e ajudar a pagar a sua alimentação e cuidados.

Poderá ainda ser uma família de acolhimento e receber um destes “tarecos” em sua casa. Nestes casos, a alimentação e os cuidados de saúde continuam a ser garantidos pela Associação. A família precisa apenas de cuidar.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.