Notícias Maia

Maiatos criticam condições da nova “Cidade Desportiva da Maia”

Partilhas

Falta de bancadas e de segurança. Estas são as principais falhas que os familiares dos atletas apontam.

Vários familiares de atletas que treinam no relvado sintético do Estádio Prof. Dr. José Vieira de Carvalho, situado na nova Cidade Desportiva na Maia, em pleno centro da cidade, descrevem o espaço como “bonito” mas “pouco funcional” e “pouco” adaptado à prática desportiva, segundo relata hoje o JN.

Um dos familiares aponta o dedo ao “muro à volta do campo”, afirmando que o mesmo é “perigoso”. Um outro declarou que “ainda ninguém ficou ferido” mas as crianças podem magoar-se.

O recinto resultou de um investimento de cinco milhões de euros, realizado pelo município, com comparticipação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, enquadrado no Portugal 2020. O complexo desportivo conta com espaços para o futebol, atletismo, ténis, jogging, ginástica e skate.

A Câmara Municipal da Maia afirma que existe um edifício envidraçado de onde, “nos dias de chuva”, podem ser vistos os treinos. Este edifício funcionará ainda como bar. António Silva Tiago, Presidente da Câmara, não refutou a hipótese de ser, um dia, construído um abrigo, acrescentando que “aquilo que fizemos foi transformar aquele quarteirão desportivo num local de lazer, fruição e bem-estar, retirando todos as vedações (…). Há lá um conjunto de socalcos que são ótimas bancadas”, afirmou o autarca em declarações ao Jornal de Notícias.

Obra anunciada a 15 de outubro de 2016

Esta obra foi anunciada a 15 de outubro de 2016, pelo ainda presidente da Câmara Municipal da Maia, António Bragança Fernandes, que revelou na altura, ser uma “obra com a qual o executivo sempre sonhou e fica concluída após esta intervenção”. Atualmente está em fase de conclusão.

Esta intervenção, na chamada “Cidade Desportiva da Maia”, visava, segundo o município, o reforço e reabilitação das zonas verdes e dos espaços de utilização coletiva e respetiva valorização paisagística no quarteirão afeto à zona desportiva do centro da Maia, incidindo numa área de aproximadamente 6 ha, vulgarmente designada de quarteirão desportivo central, contemplando 3 áreas programáticas:

  1. Área envolvente ao Estádio Prof. Dr. José Vieira de Carvalho, preconizando a remoção de todos os gradeamentos por forma a garantir uma ligação rápida entre todas as entradas/saídas do quarteirão e a renovação do revestimento vegetal;
  2. Faixa central e permite a ligação entre os edifícios desportivos, o campo de treinos e o parque de estacionamento e visa a sua requalificação para que seja tirado o máximo proveito de todas as áreas envolventes para a prática desportiva com o estabelecimento de circuitos de prática de desportos – patins, caminhada, corrida, circuitos manutenção, yoga, entre outros. Nesta área será transformado um edifício existente em café/bar com 2 pisos, um deles com panorâmica sobre os campos e parque, que apoiará os desportistas profissionais/amadores e cidadãos em geral;
  3. Espaço vocacionado para o recreio e lazer com zonas destinadas ao recreio ativo e recreio passivo. No que diz respeito ao recreio passivo estão previstos relvados envolvidos por espaços com flor, socalcos com relvados, miradouros, passadiços sobrelevados, lago e caminhos que atravessam o parque. Quanto ao recreio ativo destinou-se uma área de para parque de skate e muro para arte urbana.
COMENTE

Publicidade

media & meios

Newsletter

Top
Fórum da Maia - 30 de novembro - 21.30h

Salvador Martinha

Salvador Martinha vai finalmente apresentar o seu novo espetáculo de Stand-Up, Cabeça Ausente, no Fórum da Maia. Compre já o seu bilhete.
close-link