Notícias Maia

Metro do Porto vai ter mais 18 novos veículos a partir de 2021

Simulação dos novos veículos © DR
Partilhas

A Metro do Porto assinala hoje a compra de 18 novos veículos que vão assegurar mais 60 mil lugares por dia. O fabrico dos veículos ficará a cargo da chinesa CRC Tangsthan que deverá entregar as composições entre 2021 e 2023.

São 18 novos veículos com capacidade para 252 lugares (64 dos quais sentados) que custarão 49,6 milhões de euros. A compra será financiada pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e a construção das composições ficará a cargo da empresa chinesa CRC Tangsthan.

A cerimónia de assinatura dos contratos para a aquisição de novos metros à empresa chinesa está marcada para esta terça-feira. Estima-se que a entrega dos novos veículos aconteça entre 2021 e 2023, ao ritmo de um metro por mês. A empresa chinesa

A empresa CRC Tangsthan é a maior fabricante mundial de material circulante ferroviário, tem sede em Pequim e emprega mais de 180 mil trabalhadores. A gigante chinesa estima que esta aquisição vai disponibilizar mais 60 mil lugares diários. A Metro do Porto dispõe atualmente de uma frota de 102 veículos sendo que, com este investimento, passará a contar com 120 unidades.

Fluxo de passageiros a crescer

A Metro do Porto tem vindo a registar um crescimento no fluxo de passageiros que se acentuou em 2019 com a entrada em vigor do Programa de Apoio à Redução Tarifária. Este programa reduziu para 40€ o passe da rede geral e para 30€ o passe para 3 zonas.

Além da compra destas novas 18 composições, a Metro do Porto vai iniciar, ainda no decorrer deste ano de 2020, a construção da linha Rosa, no Porto, entre S. Bento e a Casa da Música e o prolongamento da linha Amarela, entre Santo Ovídio e Vila d’Este, em Vila Nova de Gaia.

A projeção para a conclusão da obra, que vai acrescentar seis quilómetros e sete estações à rede, é o ano de 2023. O investimento global ronda os 300 milhões de euros.

 

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Top