O mês de março traz-nos o Dia da Mulher. O Notícias Maia não quis deixar passar o dia em branco e foi ao encontro de 6 maiatas que se destacam nas suas áreas, para conhecer as mulheres além da profissão. Fizemos as mesmas perguntas a cada uma destas personalidades e, em comum, encontramos a determinação e o orgulho em se ser mulher. Hoje falamos de Carolina Torres, atriz, apresentadora e cantora.

Notícias Maia (NM): Em poucas palavras, para ti, o que significa ser mulher?

Carolina Torres (CT): Durante muito tempo, infelizmente, era um bocado um obstáculo a ser ultrapassado, porque eu queria andar de skate ou ter uma banda e supostamente essas eram coisas “de rapaz”. Essa inibição fazia-me confusão e acabei por ceder um bocado ao preconceito e a não fazer algumas das coisas que queria por isso. Acho que há um equilíbrio que nos está a escapar. Hoje posso dizer que ser mulher é um desafio diário e que adoro desafios.

NM: Uma mulher que vejas como referência na tua vida?

CT: Acho que a minha avó, minha mãe e a minha tia serão sempre pessoas que admiro. As mulheres da minha família são incrivelmente inteligentes e fortes. São práticas a resolver problemas ou conflitos e conseguem ser extremamente carinhosas e empáticas.

NM: Uma coisa que gostas de fazer e que as pessoas não sabem?

CT: Esta deve ser a pergunta mais engraçada que me fizeram! Mas se calhar cozinhar será a melhor resposta. Poucas pessoas sabem que adoro cozinhar e a verdade é que adoro mesmo! Todos os dias me sabe bem, principalmente se cozinhar para alguém porque acho que é das maneiras mais bonitas de se mostrar afecto e cuidado.

NM: O principal objetivo que ainda queres cumprir na vida?

CT: Principal objectivo talvez seja fazer música minha e que me preencha, o que torna tudo mais complicado visto que tenho uma ideia considerada alternativa no que toca à indústria musical que temos hoje em dia. Será algo que quando surgir me fará com certeza bastante feliz.

NM: Qual é o caminho que ainda falta percorrer para entendermos o homem e a mulher como iguais?

CT: O caminho que acho que devemos percorrer é acima de tudo que não deixemos que nos definam pelo nosso género. Não temos de fazer de conta que somos iguais, os homens e as mulheres são diferentes em várias coisas e eu acho isso incrivelmente bonito! Devemos sim celebrar as nossas diferenças e permitir que as pessoas se identifiquem mais ou menos ou nada com o género que lhes calhou!

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.