Partilhas

Tiago Girão, diretor de informação, garante que o comissário executivo para as Comemorações do 50º aniversário do 25 de Abril se recusou a prestar declarações referindo-se ao Porto Canal como “essa coisa”.

O Porto Canal informou esta quarta-feira, 28 de julho, que vai participar contra Pedro Adão e Silva ao Presidente da República, à Comissão Nacional para as Comemorações do 50.º aniversário do 25 de Abril e ao Sindicato dos Jornalistas, por alegadas “palavras insultuosas”.

Cozinca

De acordo com a Direção de Informação do canal de televisão, a participação “decorre de palavras proferidas”, após um contacto de uma jornalista, na terça-feira, para obter uma reação oficial da Comissão para as Comemorações do 50º aniversário do 25 de Abril, presidida por Adão e Silva, à morte de Otelo Saraiva de Carvalho.

Leia o comunicado na íntegra:

COMUNICADO
A Direção de Informação do Porto Canal informa que apresentará uma participação ao Presidente da Assembleia da República, à Comissão Nacional para as Comemorações do 50º aniversário do 25 de Abril e ao Sindicato dos Jornalistas contra Pedro Adão e Silva.

A decisão decorre de palavras proferidas por Pedro Adão e Silva no contexto de um contacto estabelecido por uma jornalista do Porto Canal, ontem, no sentido de obter uma reação oficial da Comissão para as Comemorações do 50º aniversario do 25 de Abril à morte de Otelo Saraiva de Carvalho.

Na sequência desse contacto, Pedro Adão e Silva proferiu palavras insultuosas, referindo-se ao Porto Canal como “essa coisa”, e ofensivas para a dignidade profissional da jornalista em causa, quando afirmou que esta não era uma jornalista por trabalhar para o Porto Canal. A somar-se a isto, o comissário recusou prestar declarações especificamente ao Porto Canal e em qualquer circunstância, violando o princípio da igualdade e não-discriminação a que dirigentes e titulares de cargos públicos, ou semelhantes, deveriam estar obrigados.

A direção de Informação do Porto Canal condena este que considera ser um atentado à liberdade de imprensa, agravado pelo facto de ter tido origem em alguém que tem por missão promover as comemorações do Dia da Liberdade. Informa, ainda, que não exclui o recurso a outros meios legais, se tal se vier a justificar.

Tiago Girão
Diretor de Informação Porto Canal”

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas leem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.