Notícias Maia

PSD/CDS “repudia jogada jurídica” para contrariar “resultados das eleições”

Partilhas

Para a coligação PSD/CDS, esta é a “segunda vez neste mandato” que o JPP tenta “conquistar o poder executivo fazendo uso do poder judicial”.

A coligação PSD/CDS na Maia, reagiu à queixa-crime apresentada pelo partido político “Juntos Pelo Povo”, pelo qual Francisco Vieira de Carvalho foi candidato nas últimas eleições autárquicas, através de um comunicado em que “repudia” o que considera ser uma “jogada jurídica”, lamentando que “pela segunda vez neste mandato”, o JPP tente “contrariar o resultado das eleições”.

Sublinha ainda que “é com espanto, que este partido solicita ao tribunal a substituição dos órgãos legitimamente eleitos por uma comissão administrativa composta pelos eleitos” do JPP.

A Coligação “Maia em Primeiro” defende que desenvolve uma “atuação política positiva” e que, foi “rigorosamente” dessa forma que resolveu as “questões das dividas fiscais da TECMAIA”, “cumprindo integralmente todos os preceitos legais e protegendo um património estratégico para o município, para a região e para o país”, sublinhando que a dissolução daquela empresa municipal resultou “de uma lei do anterior governo da nação”, com a qual nunca concordou.

O comunicado refere ainda que a coligação acredita na justiça, sendo por isso altura de deixar “que a justiça faça o seu trabalho” para depois avaliar as suas decisões.

A coligação PSD/CDS reiterou ainda a “total confiança política em todos os autarcas do CDS e do PSD que compõem a coligação “Maia em Primeiro”, destacando o Presidente da Câmara e o Presidente da Assembleia Municipal”, afirmando que “são homens que não se vergam perante campanhas difamatórias”.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Mais Populares

Top