A PSP e a GNR comentaram o comportamento dos portugueses neste Estado de Emergência.

Na conferência de imprensa conjunta da GNR e PSP sobre o Estado de Emergência as autoridades destacaram “o cumprimento alargado por parte dos cidadãos ao confinamento e isolamento social”. Estas duas forças de segurança, que têm estado permanentemente nas ruas para fiscalizar o comportamento dos portugueses, sublinharam a “cooperação genérica por parte dos cidadãos” neste momento onde é preciso cumprir e acatar as normas impostas pelo Estado de Emergência. “Há que louvar a atitude e comportamento da esmagadora maioria dos cidadãos“, elogiou a GNR.

Ordem dos Advogados Maia

Luís Elias, diretor do departamento de operações da PSP, destacou o profissionalismo e “postura pedagógica, didática e profissional” das formas de segurança e afirmou que, das centenas de milhares de abordagens com os cidadãos, “não registamos praticamente incidentes”.

Sobre os próximos dias e a realidade dos dias se tornarem mais quentes e convidativos a passeios, a PSP garantiu que não hesitará “em condicionar ou cortar o trânsito” em locais onde se verifique uma maior aglomeração de pessoas. Como é o caso das áreas balneares e costeiras. A mesma força de segurança explicou ainda que gostava de não ter de tomar estas atitudes mas que, se for necessário serão tomadas “sempre em coordenação com os municípios”.

No seu conjunto, a GNR e a PSP detiveram 350 pessoas por desobediência desde que o Estado de Emergência começou a vigorar em Portugal. Também nesta sexta-feira, mas num outro momento, Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna, anunciou que só neste 3º período de Estado de Emergência, foram detidas 58 pessoas por crime de desobediência e pediu “esforço adicional” para o fim-de-semana do 1º de Maio.

Recorde-se que o primeiro-ministro anunciou que, para o fim-de-semana prolongado do 1º de Maio, serão tomadas medidas semelhantes às adotadas na Páscoa.

Deslocações entre concelhos vão ser proibidas de 1 a 3 de Maio

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.