A Black Friday nem sempre esteve ligada ao consumo e aos preços reduzidos praticados neste dia. Curiosamente, hoje é também o Dia de Não Comprar Nada.

Recentemente circulou nas redes sociais uma informação de que a Black Friday estaria relacionada com o mercado de escravos nos Estados Unidos da América. Ao que era dado como certo, seria um dia em que os escravos eram vendidos a um preço menor para impulsionar a economia. Esta informação foi entretanto desmentida pelo Polígrafo.

A origem da Black Friday poderá estar ligada, de acordo com um documentário do canal televisivo “History”, a um momento de crash no mercado do ouro nos EUA, a 24 de setembro de 1869. Nesse dia, Jay Gould e Jim Fisk, dois especuladores financeiros, lucraram com a queda livre dos preços da matéria-prima, após terem comprado o máximo de ouro que conseguiram, com o intuito de aumentar o preço do ouro e vendê-lo com muito lucro.

Uma outra hipótese apontada como sendo a primeira utilização deste conceito remonta ao ano de 1951. Desta vez, seria para se referir ao elevado número de pessoas que faltavam ao trabalho fazendo uma “ponte” depois do Dia de Ação de Graças (sempre comemorado a uma quinta-feira). A desculpa para faltar ao trabalho seria a doença e, a partir daí, começou a utilizar-se, nos EUA, a expressão “peste-de-ação-de-graças”.

Esta Black Friday que agora conhecemos como um dia de promoções e compras, surgiu a partir de 1960. Referia-se aos descontos feitos na sexta-feira após o Dia de Ação de Graças e à confusão que o grande número de consumidores causava nas ruas. Neste caso o “black” (preto) assumia o facto de, com o grande volume de vendas, os lojistas tirarem as contas do “vermelho” passando-as para o positivo (black).

Não sendo certa a origem deste conceito de Black Friday, a verdade é que milhões de pessoas aproveitam este dia para comprar, muitas vezes de forma impulsiva e pouco consciente. Curiosamente, hoje é também o Dia de Não Comprar Nada. Este dia foi criado em 1992 pelo artista Ted Dave no Canadá, com o intuito de chamar a atenção para os problemas do consumismo.

E para si, qual é a origem da Black Friday?

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.