Partilhas

Os trabalhadores ameaçam ainda com uma paralisação geral em outubro.

Os técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM iniciaram, na sexta-feira, uma greve de zelo, por tempo indeterminado, ao trabalho não urgente e ameaçam com uma paralisação geral em outubro.


Convocada pelo Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar, a greve de zelo ao trabalho não urgente incluiu a limpeza semanal das ambulâncias e a elaboração “da check-list base” e de oxigénio, disse à Lusa o presidente do Sindicato.

Ricardo Lázaro frisou que esta greve de zelo se junta à paralisação iniciada no fim de junho ao trabalho administrativo e burocrático desenvolvido pelos técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM.

O sindicalista avançou que está previsto “um dia de greve geral para outubro” caso o Ministério da Saúde e o Instituto de Emergência Médica (INEM) não respondam às reivindicações destes profissionais.

Ricardo Lázaro disse também que a greve de zelo ao trabalho não urgente pode ser interrompida se a tutela ou o INEM aceitarem negociar com o sindicato e avançarem com a resolução concreta dos problemas.

Em causa está a revisão da carreira especial de técnico de emergência pré-hospitalar e das condições de trabalho, respeito pelo acordo coletivo de carreira especial concluído em 2018, formação, equipamentos de emergência médica, ausência de seguro de acidentes trabalho e responsabilização dos dirigentes pelas diversas ilegalidades cometidas.

De acordo com o sindicato, nos últimos cinco anos mais de 300 técnicos de emergência pré-hospitalar deixaram de exercer funções no INEM, correspondendo a mais de 30% a taxa de abandono.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas leem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.